Notícias Envie esse conteúdo para o email de um amigo Exibe a versão de impressão da página Retorna para a página anterior

12.05.10 Relatora da ONU sobre formas contemporâneas de escravidão chega ao Brasil no dia 17 de maio
(12/05/2010 - 21:36)

 
Formas contemporâneas de escravidão incluem, entre outras coisas, servidão por dívida, trabalho forçado, servidão doméstica e as piores formas de trabalho infantil
 
Do UNIC Rio
 
Rio de Janeiro (Brasil) - A Relatora Especial das Nações Unidas sobre Formas Contemporâneas de Escravidão, Gulnara Shahinian, visitará o Brasil entre os dias 17 e 28 de maio de 2010 na primeira vez em que um especialista independente do Conselho de Direitos Humanos para monitorar as formas contemporâneas de escravidão, incluindo suas causas e consequências visita o País. “O Brasil aprovou uma série de leis e programas de combate às formas contemporâneas de escravidão, como o trabalho forçado”, afirmou Shahinian. “Esta visita me dará excelente oportunidade para avaliar o impacto destas intervenções”.
 
Formas contemporâneas de escravidão incluem, entre outras coisas, servidão por dívida, trabalho forçado, servidão doméstica e as piores formas de trabalho infantil.
 
A Relatora Especial, que vem ao País a convite do Governo, visitará Brasília, São Paulo, Cuiabá e Açailândia onde se encontrará com autoridades do Governo, membros do Poder Judiciário, representantes de organizações não-governamentais, membros da comunidade, acadêmicos e outros profissionais que trabalham com o tema.
 
A Relatora Especial dará uma conferência de imprensa em Brasília na quinta-feira, 27 de maio de 2010, quando compartilhará com a mídia as conclusões de sua visita. Informações adicionais sobre a coletiva serão enviadas nos próximos dias.
 
Em setembro de 2010, Gulnara Shahinian apresentará um relatório sobre sua viagem ao Brasil ao Conselho de Direitos Humanos em Genebra (Suíça).
 
Sobre a Relatora Especial
Gulnara Shahinian foi nomeada pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU como Relatora Especial sobre Formas Contemporâneas de Escravidão, incluindo suas causas e consequências, cargo criado em maio de 2008. Ela é uma advogada armênia com longa experiência como consultora e especialista para vários órgãos da ONU, União Europeia, Conselho da Europa, Organização para a Segurança e Cooperação na Europa e órgãos de governo sobre os direitos da criança, gênero, migração e tráfico. Shahinian também é ex-administradora do Fundo Voluntário da ONU sobre Formas Contemporâneas de Escravidão.


  Sitio publicado em 06/06/2006