Notícias Envie esse conteúdo para o email de um amigo Exibe a versão de impressão da página Retorna para a página anterior

06.09.10 UNIFEM e Federação Nacional dos Jornalistas firmam cooperação para a promoção da igualdade de gênero, raça e etnia
(06/09/2010 - 09:19)

Cooperação em gênero, raça e etnia é compromisso assumido como primeiro ato da nova diretoria da Fenaj

 
Porto Alegre (Brasil) - O UNIFEM Brasil e Cone Sul (parte da ONU Mulheres) e a Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) firmaram, em 21 de agosto, um termo de cooperação técnica para a implementação de ações na área da igualdade de gênero, raça e etnia previstas pela entidade desde 2004, quando foi a aprovada a primeira tese do gênero “Visibilidade às Questões Étnicas nos Meios de Comunicação e no Mercado de Trabaljo” no 31º Congresso Nacional dos Jornalistas.
 
Primeiro ato da nova diretoria empossada no 34º Congresso Nacional dos Jornalistas, o documento estabelece marcos para a realização de atividades de formação e debate com jornalistas; ações para a igualdade entre trabalhadoras e trabalhadores do jornalismo e dos meios de comunicação, a fim de aprimorar a qualidade da cobertura jornalística dos temas gênero, raça e etnia; e a implementação das ações aprovadas nos Congressos Nacionais dos Jornalistas para a igualdade de gênero, raça e etnia, tais como realização do censo do jornalismo brasileiro, adoção da autodeclaração etnicorracial nas fichas sindicais, produção de conhecimento.
 

Celso Schörder, novo presidente da Fenaj, exibe documento assinado como primeiro ato da sua gestão
Foto: Arfio Mazzei/Sindjors
 
O termo de cooperação foi assinado pelo presidente da Fenaj, Celso Schörder, e pela representante do UNIFEM Brasil e Cone Sul, Rebecca Tavares, no âmbito do Programas Interagencial de Promoção da Igualdade de Gênero, Raça e Etnia e do Programa Regional de Incorporação das Dimensões de Gênero, Raça e Etnia nos Programas de Combate à Pobreza da Bolívia, Brasil, Guatemala e Paraguai. Conforme o documento, estão previstas iniciativas que versem pelo pleno cumprimento dos princípios dos direitos humanos, relações etnicorraciais e de gênero no Brasil e no mundo à luz da liberdade de imprensa.
 
Durante o 34º Congresso Nacional dos Jornalistas, aconteceram as Oficinas e Espaços de Articulação de Gênero, Raça e Etnia, promovidos pelo UNIFEM Brasil e Cone Sul (Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher – parte da ONU Mulheres), Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) e Sindjors (Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul), com apoio do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), UNFPA (Fundo de População das Nações Unidas), UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e SPM (Secretaria de Políticas para as Mulheres). Ao final do 34º Congresso Nacional dos Jornalistas, foram anunciadas as criações da Comissão de Mulheres e da Comissão Nacional de Jornalistas pela Igualdade Racial da Fenaj.


  Sitio publicado em 06/06/2006